fbpx

Já pensou quanto tempo passamos sem estar em contacto connosco, com o nosso corpo? Vivemos fora, a trabalhar, a correr, a tentar realizar outras coisas. Não paramos para ser, simplesmente. E nós precisamos disso, de um momento para ser, para estar em paz, em silêncio, para estarmos connosco. Precisamos de nos ouvir, de ouvir o que o nosso corpo tem para nos dizer, a nossa alma!

A introspecção e o silêncio são necessários para você trazer o melhor de si mesmo.

Estar extremamente ocupado é o que nos faz acreditar que certas coisas podem dar-nos alguma realização. Então, deixamos de procurar, realmente, quais são nossos desejos mais profundos e genuínos. Aquilo que queremos trabalhar de verdade. Claro que precisamos de sacrificar algumas coisas, mas cabe a cada um de nós perceber o que quer e do que está disposto a abdicar para isso!..

Isto é, como é que vai ajudar alguém se não consegue ter um espaço, um silêncio, dentro de si mesmo? Como ouvir outra pessoa se você não se consegue ouvir? Se você não consegue criar um silêncio para se ouvir e trabalhar o que há dentro de si, para só depois se abrir para o outro, é difícil ajudar alguém.

O silêncio não transmite só paz, facilita igualmente a compreensão do nosso eu interior. Procure uma parte do tempo para meditar, apreciando o silêncio e concentrando-se apenas na respiração. Tente fugir, por alguns minutos, dos hábitos da modernidade e procure esse momento de paz e simplicidade.

O silêncio, além de trazer um estado de quietude da mente, faz com que se desligue dos problemas por um momento, fazendo uma pausa na azafama do dia-a-dia. Você pode ouvir melhor os seus pensamentos e até o som do vento, dos pássaros, sem se sentir perturbado(a).

Portanto, sempre que possível, abaixe o volume e fique em silêncio. Não só seus ouvidos vão agradecer, mas também sua mente.

Quando silenciamos podemos ouvir melhor.

Quando silenciamos podemos sentir melhor.

Quando silenciamos nos permitimos banhar por todos os sons e por todas as formas.

Mais difícil do que o silêncio da boca, das palavras, dos sons emitidos é o silêncio interno, o silêncio da mente.

Apenas quando a mente silencia podemos entrar em contacto com a essência do Ser.

Fontes:
www.revistapazes.com
www.vivadeproposito.com.br